'Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes! E eu acreditava. Acreditava porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis'

13 março, 2008

Sobre a eternidade

Photobucket

O presente é a grande folha onde escrevemos.
José Luís Peixoto
Foto: Manuel Garcia Quintana

11 comentários:

Por entre o luar disse...

Subscrevo.. e o mais importante é não deixar de escrever:)

Beijinhos grandes e sorriso**

Flávia Vida disse...

ou desenhamos ...
colamos...
pintamos ...
das mais coloridas cores ou em tons de cinza ...

a gente escolhe o que fazer com essa grande e especial folha, não é mesmo?

lindo!
linda a nova carinha do blog. gostei.

beijinhos
:*)

~pi disse...

sobre os magos que esticam os dias

Vanessa disse...

:)) a lápis? ou sem rascunho?

beijinhoooo*

(foto linda!)

Pedro Branco disse...

Não concordo. A grande folha onde escrevemos tem o tamanho do tempo todo!

Andreia Ferreira disse...

Pedro: O tempo todo... aflige-me.

Vanessa: Com pinceis, can it be? Kisses!

~PJ: E o corpo.

Flávia: Acho que sim, Flávia. Somos só nós que escolhemos! :) Beijinho!

Por entre o luar: E o mais difícil também :) Beijinho

Eyes wide open disse...

Tão, mas tão verdade...


*

joão marinheiro disse...

Á tempos estive à conversa com o Luís, conversa breve, senti a calma do Alentejo nas palavras dele e memórias da serra de S Mamede quando por lá andava...O presente somos agora, amanhã é a angustia digo ás vezes. O blog tá um must! Abraço deste lado do mar.

Andreia Ferreira disse...

João: Que invejaaaaaaaaaaa! O que eu dava por uns minutinhos de conversa com ele... Ai :) Sim, o amanhã angustia! Beijinho

Eyes Wide Open: :) ***

Sombr|A|rredia disse...

O branco...o branco das folhas é que assusta...!

Andreia Ferreira disse...

Sombr|A|rredia: Assusta, sim. Muito às vezes. Mas elas ficam tão mais bonitas preenchidas... ***

Arquivo do blogue