'Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes! E eu acreditava. Acreditava porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis'

10 fevereiro, 2009

Como se constrói o amor entre almofadas

Photobucket
.
.
.
.
a felicidade, meu amor, tem a temperatura do teu colo.
a chuva a fechar a noite, os cobertores a aquecerem-nos o coração, o meu cansaço, a tua mão no meu cabelo. o mar podia entrar agora pelo chão da sala, invadir o sofá, que nem assim eu acordaria.
.
.
.
.
.

20 comentários:

ana salomé disse...

tão doce, menina*


(ainda não vi o filme de que falas, mas concordo contigo, o julio medem faz filmes estrondosos, arrepiantes. não consigo imaginar nada melhor do que los amantes del círculo polar - a temática é-me muito, muito importante -, mas se tu dizes... tenho de ver. depois digo-te o que achei, se sobreviver, cof, he he*)

filipa disse...

Uma dedicatória bonita :$

Maior beijo *

as velas ardem ate ao fim disse...

Deve ser tão bom estar apaixonado.

Uma declaração lindissima.
um bjo

sofia disse...

que lindo...

não quero acordar...assim*

Ana disse...

(suspiro.... profundo) :)*

Canelita disse...

que deliciosa a tua felicidade!...seja eternamente doce!
Beijinhos grandes

Andreia disse...

:) beijinhos, schemetterling.

ana, :) abraço.

sofia, espero que 'não acordes', então... :)

as velas ardem até ao fim, obrigada :) beijinhos.

beijinho, filipa. obrigada.

salomé, :) (o lucia e o sexo foi o primeiro que vi dele. foi uma espécie de choque bom. gostei dos que vi a seguir. gostei muito dos amantes do círculo polar. mas o meu preferido continua a ser o primeiro. talvez por isso mesmo, por ter sido o primeiro. não sei. mas quando vires, se vires, diz-me se gostaste :) ) beijinhos.

Cristina Pais disse...

O Amor em toda a sua plenitude!

Parabéns pela tua sensibilidade e pela forma como a expressas!

Tenho uma surpresa para ti no meu blogue!

;)

diana disse...

que doce. que sensível. que emotivo. que verdadeiro.

:)

Andreia disse...

:) beijinhos, diana.

obrigada cristina. pelas duas coisas... :)

Camilla M. disse...

perfeito. é isso mesmo :)

oMorte disse...

Por vezes, com tão pouco, conseguimos dizer tudo..."a felicidade, meu amor, tem a temperatura do teu colo".
O colo pode ser de facto "afelicidade".
Lindo!

Andreia disse...

oMorte, sim, pode :) obrigada e olá!

camilla, :) obrigada.

as velas ardem ate ao fim disse...

Lindo!

Andreia disse...

obrigada :)

shh disse...

O amor é uma espécie de morte. Mata-nos para os demais que não interessam.

Edu disse...

Fantastico.
Pena termos de acordar por vezes.
bjinho

Matilde Rebelo disse...

Lindo!

Obrigada por comentares no meu blogue. Assim descobri este sítio sentido e apaixonado.

Laura Ferreira disse...

Belíssimo!

Manuella Epaminondas disse...

de babar!!!

DE MUITO bOM GOSTO SEU ESPAÇO
parabéns..

http://manunatureza.blogspot.com/

Arquivo do blogue