'Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes! E eu acreditava. Acreditava porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis'

28 janeiro, 2009

Não acordes antes do café da manhã ou destapas-me a vergonha

jola bakoniuk
.
.
.
.
são quatro e meia da manhã e eu ainda acordada a ver-te dormir. a tua mão uma concha na minha perna. a minha perna apenas a minha perna. jantamos qualquer coisa que puseste no forno, delicioso como sempre. depois fomos ao cinema ver um filme da última sessão que tinha estreado. não me lembro já do nome. só de olhar para ti ao meu lado, tu a sorrires à pressa para voltares ao enredo, e eu a trincar com força o meu lábio inferior para ter a certeza que tu és verdade. depois o caminho para casa, uma música antiga no rádio, eu com vontade de dizer que também sofro de um problema de expressão, vários até, que a música é para ti ou como se fosse. sobre mim. que te amo e que não sei porquê a minha língua não consegue articular as palavras. tu sereno ao lado, os teus olhos azuis a iluminar a escuridão. (aposto que não sabes por que te chamo pirilampo) a casa que começa a aparecer ao fundo. mais tarde o quarto, tu a despires-te, eu a fingir que faço o mesmo, mas antes a tentar decorar todos os sinais das tuas costas. a cor exacta de cada centímetro da tua pele. depois o pijama aos quadrados brancos e azuis a cobrir-te o corpo. um rasgão na manga. e tu na minha cama. tu na minha cama. e eu sem saber o que fazer da música que me enche a cabeça e das flores que me querem nascer da boca mas não conseguem. muito menos da vontade de te decorar. de modo que continuo acordada às quatro e meia da manhã, com as minhas mãos no teu rosto na breve esperança de que estejas a sonhar comigo a contar-te do muito amor que te tenho.
.
.
.
.

25 comentários:

Anónimo disse...

:)
Rita

Vanessa disse...

aiiii fogooooo! que coisa mais linda. estou sem palavras.

:)

(pirilampa! :p)

*

Vanessa disse...

sim, tenho. e podes roubar! :))

(e é bom que esta chuva pare rapidamente para que o roubo seja feito com muita alegria num piolho qualquer perto de nós que eu também já tenho montes de saudadinhas! *)

Canelita disse...

aiiiiiiiiiii (suspiro)
Como eu gosto de te ler...e de te conhecer...e de te saber como és. Gosto muito de espreitar a tua linda alma menina!
Beijinhos doces como este teu post

Miguel Barroso disse...

Que bem se escreve aqui!



Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

as velas ardem ate ao fim disse...

Não gostei!AMEI!

(eu tenho problemas de expressao..)

bjo

Agripina Roxo disse...

Ando longe de casa... mas sabe tão bem, voltar quando se encontram palavras como as tuas...
Obrigada *

Carol Bonando disse...

Ola, gostei sim do texto.
E da maneira como nao colocou em caixa alta, as primeiras letras após os pontos.
achei muito bacana, eu ouso neste sentido também, mas nao só na pontuação como em Aguarrás - um texto do meu blog, mas também na sonoridade, na pronuncia de cada palavra, e isso é extremamente importante nos meus textos.
mas é isso, postei coisa nova e espero sua visita, comente o que achou... importantes comentários tb nao?
abraço e continue escrevendo pq sempre venho, as vezes, nao comento, mas leio!

rosa disse...

menina de olhos de água, Pirilampa.

és muito bonita, o que escreves revela-te.

Ana disse...

Lindo. De ler. De sentir.

Andreia disse...

obrigada, obrigada, obrigada. :) *

JFDourado disse...

A beleza do texto está na aparente simplicidade das palavras.
Gostei muito. Parabéns! :)

as velas ardem ate ao fim disse...

BFS

bjo

diana disse...

Este texto deixou-me sem fôlego.
" breve esperança de que estejas a sonhar comigo a contar-te do muito amor que te tenho.", que lindo!!

Frioleiras disse...

não pode... ser mais bonito
de ler!.....................

S. disse...

Lindo, lindo, lindo...tão lindo que nem sei o quão fundo chegou em mim!

Um beijo*

Ana disse...

sem muitas palavras... apenas um grande :)

[às vezes parece-me que andas a espiar a minha vida eheh ;)***]

Anónimo disse...

Que dom que tens menina.... nunca te vi, tão pouco sei que és ou onde moras..

Comecei a ler-te por Lisboa e trouxe para o meu diário de Barcelona.

Nada como as tuas tão portuguesas palavras para arrebitarem a alma lusitana que trago cá dentro.

Que vaya muy bien,

Marta

Andreia disse...

barcelona... vives numa cidade linda, marta :) obrigada :) beijinhos.

ana, isso quer dizer que és feliz. que bom! :) beijinhos.

s., obrigada! beijinhos.

frioleiras, :) beijinhos

para ti também, diana.

as velas ardem até ao fim, BFS? beijinhos.

obrigada também, jfdourado. beijinhos

Mateso disse...

Apenas problemas de expressão verbais, porque de escrita é extraordinariamente expressiva.
Lindo.
Bj.

L. disse...

que surpresa boa (esta insónia teima em não ir embora...).
gosto muito.
e as fotos? são tuas?

*

Andreia disse...

L., :) não, as fotos nunca são minhas. se passares o cursor por cima delas aparece o nome do autor. beijinhos.

mateso, obrigada :) beijinhos.

Cristina disse...

Uma sensação tão conhecida, mas nunca tão bem descrita para mim. Me vi em seu texto, lembrei de tantas ocasiões, confesso que cheguei a chorar...menina boba que sou, e apaixonada sempre! Parabéns

Andreia disse...

e feliz então :) beijinhos, cristina.

Claudio de Sousa disse...

Fantástico muito bem escrito numa palavra "INSPIRADOR"

Arquivo do blogue