'Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes! E eu acreditava. Acreditava porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis'

11 agosto, 2008

Antes de ti, a escuridão

.
.
.
largavas rastos de fogo e luz pela noite. curavas horas mortas com a ponta dos teus dedos. graças a ti, enterravam-se para sempre fotografias antigas de pó e solidão. era finalmente o início do Verão.
.
.
.

.

11 comentários:

Nilson Barcelli disse...

"acendias horas mortas com a ponta dos teus dedos"
gostei desta expressão, é uma imagem muito poética.
boa se,mana. beijinhos.

Andreia Ferreira disse...

obrigada. mas decidir mudar porque não dizia exactamente o que era preciso dizer. :) boa semana também para ti. beijinhos.

Kitty Fane disse...

É lindo o teu blog. Parabéns. Li-o de uma ponta à outra. :-)

Ana disse...

que bom ter estas tuas palavras de volta :D*

Vanessa disse...

curavas horas mortas com a ponta dos teus dedos.

tão bonito.

:)

*

Andreia Ferreira disse...

vanessa, :))) *

ana, também é bom estar de volta. :) beijinho.

Kitty Fane, olá e obrigada. :)beijinho.

diana disse...

Que lindo! Extremamente poético. Adorei.

CNS disse...

É saber-te de volta. E ler-te .Com a ponta dos dedos.

um beijo

Andreia Ferreira disse...

cns, :) (fazes-me sempre sorrir. obrigada) beijinho.

obrigada também a ti, diana. beijinho. :)

Mateso disse...

Pena é ,que esteja,, quase a cair em horas adormecidas....
Lindo.Beijinho.

Andreia Ferreira disse...

mateso, neste caso destrói é as horas adormecidas, mortas, antigas. não cai nelas. :) obrigada. beijinho.

Arquivo do blogue