'Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes! E eu acreditava. Acreditava porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis'

17 março, 2008

Esquizofrenia

kirill rusin



A saudade tem a cor dos meus olhos afastados dos teus. É já noite por aqui, meu amor, e há muito que o mar não me vem visitar. Envelheço em cada página que abro sem tu estares. Sento-me na varanda do passado e estendo as mãos no vento à tua procura. Mas tu estás longe. Lá, onde o sol é mais dourado e os minutos mais lentos. Fecho a janela e embalo lembranças na cadeira de fios presos ao rio da nossa estória. Entro ainda mais na noite. Percebo: sou um bicho solitário que gostava de ter nascido num campo de orvalho numa manhã de Primavera. E isso não me atormenta. Abro a caixa de memórias tuas, cheiro as flores dos nossos rostos juntos e adormeço. Contigo.


Foto: kirill Rusin

28 comentários:

Vertigo disse...

Soube-me a doce melancolia (...)

Beijinhos solarengos ;)

Queen Frog disse...

Esta foto é fortíssima.E o título q deste a este post...:)*

Andreia Ferreira disse...

Vertigo: Sol é o que me falta hoje... Beijinho menina :)

Queen Frog: É linda, não é? Este corte a meio como a dividir a realidade do sonho fascinou-me :) Kiss!

Vanessa disse...

lindo. tudo. tudo. tudo. escreves tãoooo bem! :) *

A saudade tem a cor dos meus olhos afastados dos teus.

aieeee! :D

Por entre o luar disse...

Que dizer... magnifico*

:)...Rostos juntos e adormeço...contigo.

Beijinho e sorriso*

Rui disse...

A saudade é um jardim do qual é preciso cuidar.

verdades_e_poesia disse...

Muito porreiro este post. E de facto a intenção por ti explicada da foto, está sublime... ;) Beijo

Spectrum disse...

A melancolia instalada, Andreia?!
também vivemos de memórias, é certo.
Um beijo

Beatriz disse...

Intenso. Tomara que nunca acordes, pois então. :)

S. disse...

Gostei do sítio onde me levaram estas palavras.
Voltarei certamente.
:)

Tinta no Bolso disse...

aqui é daqueles sítios onde não há uma única palavra que nasça por acaso.
as imagens são fantásticas, mas sempre um pouco negras...

'lá fora ninguém sabe o que a luz pode fazer'
e aqui, o que poderia fazer a luz?

CNS disse...

Um peda�o de melancolia por onde escorre tanta beleza...

um beijo

Andreia Ferreira disse...

Tinta no bolso: Há luz. Tímida. Acho eu :)Às vezes acho que é para mostrar um lado que eu não mostro habitualmente ao vivo... Mas sim, a luz mais intensa mudaria algumas coisas...

S.: :) ***

Beatriz: Sim, de vez em quando é bom viver no sonho. Nem que seja por um bocadinho...

Spectrum: A melancolia sempre esteve instalada, porque eu sou melancólica. There is nothing to do about it. Como uma amiga minha diz, tenho alegria melancólica. E sim, sou contraditória!

Verdades e Poesia: Obrigada :p Beijinho

Rui: Para que? ***

Por entre o luar: Beijinho querida :)

Vanessa: Hihihih! Thanks! :) Não digas isso muitas vezes senão ainda acredito :p Beijinho!

Andreia Ferreira disse...

Cristina: :) Obrigada. Um beijo também para ti!

Rui disse...

Para termos onde regressar. *

Andreia Ferreira disse...

Rui: :) É, tens razão!!! ... Beijinho.

Esquissos disse...

Adorei...Fantástico.
A saudade de quem está longe... o abrir da caixa das memórias e voltar a sentir por momentos a sua presença... sabe tão bem :)

Bjs
Jane

Canelita disse...

E aqui está o fiel retrato da tua "Alegre Melancolia"!
Adorei este texto....as tuas palavras simplesmente são tão doces como a tua alma...e estas palavras são o espelho dela!
Beijinhos menina dos risos!:)***

José Alexandre Ramos disse...

uma boa harmonia entre imagem, texto e som. Gosto muito deste espaço. Um abraço.

Matti Meikäläinen disse...

Hoje apeteceu-me viajar... reservei lugar em primeira classe e parti sem destino... dei por mim num lugar onde nunca havia estado... quase sem querer mas feliz pelo destino da viagem. Dei por mim no teu espaço e nele encontrei a menina dos olhos de água. Deixei-me ficar e após um bocado escutei os mesmos sons, as mesmas palavras escritas e as mesmas imagens de sempre. As mesmas que me me fazem sorrir e que me preenchem com aquela tristeza sadia de quem sente e de quem se emociona. De quem genuinamente vive.
"Na cidade que há em ti encontrei o meu lugar e é em ti que vou ficar".
E neste lugar que se fez destino de viagem acidental... reparo que nunca viagem nenhuma encetei. Estou em casa... a casa que pintas com as mesmas cores que a minha.

Eyes wide open disse...

De uma arrepiante ternura...


*

rosasiventos disse...

[ a traça da língua no fumo dos dias

chover-me canela

no odor de águas mornas

Vieira Calado disse...

Por hoje fico a admirar as belas imagens.
Boa Quadra Pascal para você

Andreia Ferreira disse...

Vieira Calado: Boas férias se for caso disso. *

Rosaiventos: Hummm... deve ser bom cair canela do céu :) *

Eyes Wide Open: :) Beijinho! *

Matti: Sê bem vindo então a esta casa! Tristeza sadia... Sim, é por causa dela que me emociono. Será por causa dela que também vivo. (E nunca tinha pensado nas coisas desta forma, mas é tão verdade) Beijinho.

José: Obrigada :) *

Canelita: Era de ti que estava a falar quando referi que uma amiga dizia que tenho uma "alegre melancolia". Apanhaste-me :D Um beijinho grande enorme borboleta!!!

Esquissos: Torna as coisas especiais :) Beijinho

© Piedade Araújo Sol disse...

Menina

desde o titulo, ao texto e à foto, eu dou ***** estrelas.

beijo

ninguém disse...

muito bonito :)

beijinhos

Sombr|A|rredia disse...

E como amanhã é o Dia Mundial da Poesia, aqui vai uma "partícula" dum poema de Nuno Júdice

" Mas o que os olhos dizem não cabe num poema /nem eu sei como se diz o amor que só os olhos conhecem."

Andreia Ferreira disse...

Sombr|A|rredia: Retribuo a gentileza com uma das minhas poetisas preferidas, Florbela Espanca:
Aqueles que me têm muito amor
Não sabem o que sinto e o que sou...
Não sabem que passou, um dia, a Dor
À minha porta e, nesse dia, entrou.
***

Ninguém: Obrigada :) Beijinho!

Piedade: Obrigada também a ti querida. Um beijinho!

Arquivo do blogue