'Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes! E eu acreditava. Acreditava porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis'

23 outubro, 2008

2 days in Paris

.
.
.
"It always fascinates me how people go from loving you madly to nothing at all. Nothing. It hurts so much"
.
.
But...
.
.
"There is a moment in your life when you can't recover anymore from another break up, and even if this person bugs you 60 per cent of the time, well… you still can’t live without him”
.
.
.
.
tenho uma crença quase secreta de que há amores que podem durar para sempre. acredito, na maior parte dos dias sem medos, que esse para sempre não tem que ser uma sucessão de monotonias, muito menos uma opção preguiçosa ou fácil. mas antes uma inevitabilidade pela certeza de ser com aquela pessoa que queremos partilhar os nossos pequenos nadas. ainda que com tempestades pelo meio.
.
.
.
.
.............
deixo um beijinho grande à Mateso e à Nana pelo carinho em forma de prémio.
como são dois, posso escolher 30 (certo?) que deve dar para não deixar ninguém de fora
dos que estão ali em baixo. fica o convite a todos.
.
.

10 comentários:

Canelita disse...

Meu Deus! como sinto as tuas palavras e como elas se fazem minhas...porque sem dúvida que partilho da tua "crença quase secreta"!***

Pedro Branco disse...

Este filme é divinal! Fica a matar nesta cidade que para mim é a magia pura!

tintanobolso disse...

claro que há


também há pássaros brancos e flores nas cidades

Eyes wide open disse...

Subscrevo(-te)...


*

as velas ardem ate ao fim disse...

Acredito que sim...

bjo e boa semana

Andreia Ferreira disse...

as velas ardem até ao fim, boa semana também para ti! beijinhos

eyes wide open, :) *

tinta no bolso, ainda bem que somos muitos a acreditar... :) *

pedro, sim, o filme é muito bonito. mas com grande pena minha, não gosto muito de Paris. acho que tenho que voltar a visitá-la para ver se me apaixono... :) *

canelita, I know, menina... :) (inveja pela tua viagem... ;) ) beijinhos

as velas ardem ate ao fim disse...

Gostava muito de acreditar no teu pensamento.

um bjo

Andreia Ferreira disse...

:) disseram-me uma vez que o mais importante é acreditar. e a pessoa tinha toda a razão! ;) beijinho

xary disse...

assino por baixo, sublinho e decoro a neon essa tua crença; acredito, às vezes dolorosamente, no mesmo.

da primeira vez que conheci paris, a cidade não me ficou na pele mas quando lá voltei a impressão foi outra. espero regressar um dia e que o beijo no topo da eiffel (tão cliché, eu sei) dure mais do que o último.

beijo * :)

Andreia disse...

xary, eu também não gostei da primeira e até agora única vez que fui a Paris. Achei a cidade muito geométrica. mas sempre que vejo algum filme na cidade fico com pena de não me ter apaixonado por ela. por isso decidi que volto lá para o ano para ver o que tem afinal Paris de especial... :)
e os clichés nem sempre são maus. como não são as coisas lamechas... :)

beijinhos

Arquivo do blogue